Yosemite National Park
California, EUA
14 dias - jun/2015

Clima

Uma das nossas preocupações durante o planejamento da viagem foi com o clima no parque. Ainda nas primeiras pesquisas, verificamos que o período recomendado para visitação é do final de maio até o meio de outubro. Escolhemos inicialmente o mês de maio para a visita. Assim, encontraríamos as cachoeiras com maior volume de água e evitaríamos as multidões que costumam frequentar o parque no verão. Descartamos o outono pois alguns lagos, rios e cachoeiras (inclusive a Yosemite Fall) ficam com pouco volume de água ou até secam por completo nesta época.

Trilhas de condensação no céu do Yosemite National Park

Apesar do mês de maio ser o final da primavera no hemisfério norte, tínhamos receio de encarar muito frio ou neve acumulada nas trilhas e estradas. Isso porque caminharíamos em trilhas com altitudes que ultrapassam os 3000 metros acima do nível do mar e porque o parque localiza-se em latitude elevada (para comparação, no hemisfério sul, estaria abaixo do Uruguai, aproximadamente na latitude da cidade de Mar del Plata, na Argentina).

Em um telefonema que havíamos realizado para o parque no final de dezembro, tínhamos obtido informação de que a precipitação de neve estava bem acentuada naquela temporada. O guarda-parque que conversou conosco informou que até o final de maio poderíamos esperar encontrar bastante neve acumulada nas trilhas da parte norte do parque. Seguindo a sua orientação, adiamos um pouco nossa viagem, para junho.

A preocupação com o frio foi amenizada quando verificamos que as temperaturas no Yosemite Valley, no verão, variam entre 11oC e 27oC enquanto que na parte alta do parque, variam entre 0oC e 21oC. Nada muito diferente do que já havíamos experimentado anteriormente caminhando no Brasil, ou no verão da Patagônia. Porém, ainda restava a preocupação com a neve.

Nosso roteiro dependia de três estradas que são fechadas para o tráfego sazonalmente, devido ao acúmulo de neve: a Tioga Road, a Glaciar Point Road e a Wawona Road. Nesta temporada, a Wawona Road não precisou ser fechada e, por isso, não era motivo de preocupação. Nos últimos anos a Glaciar Point Road vinha sendo aberta antes de maio. Talvez a preocupação principal fosse com a Tioga Road, que nos levaria até a parte norte do parque, onde realizaríamos boa parte do nosso roteiro e onde começaríamos uma trilha longa em direção ao Yosemite Valley, passando pelo Half Dome. Nos últimos anos a abertura desta estrada ocorreu no início de maio, mas em alguns anos foi aberta apenas no meio de junho, ou início de julho.

Em um telefonema para a empresa que opera os tours para a parte norte do parque, em janeiro, havíamos sido informados que só poderíamos comprar passagens para viagens com data de partida de 19 de junho em diante. Essa informação só aumentou nosso receio de que a Tioga Road poderia realmente estar fechada no meio de junho.

Apesar do alerta do guarda-parque sobre a neve e a informação sobre o transporte para a parte norte, o fato é que a Califórnia está vivendo um período de seca histórica. Em janeiro de 2014, o governador do estado declarou estado de emergência. O ano de 2014 foi o terceiro ano mais seco, e um dos mais quentes, em 119 anos de monitoramento deste tipo de dado climático. Em abril de 2015, o Departamento de Recursos Hídricos da Califórnia mediu o nível de água disponível em forma de neve acumulada na Sierra Nevada, onde fica o Yosemite, e constatou que ele se encontrava em apenas 5% da média para aquela época. Este nível era o menor em cerca de 65 anos de monitoramento. No final da página listei alguns sites que trazem imagens impressionantes sobre este fenômeno climático, entre elas fotos de satélite comparando a cobertura de neve na Sierra Nevada em 2013 e 2014.

Obviamente, esta forte estiagem se reflete também nas datas de abertura das estradas que cortam a Sierra Nevada. Tomando como exemplo apenas a Tioga Road, verificamos que em 2014 ela foi aberta em 2 de maio, a data mais antecipada desde 1988. Para nossa sorte, em 2015, ano da nossa viagem, foi aberta em 4 de maio, garantindo a realização do nosso roteiro conforme o planejado. A Glaciar Point Road foi aberta em 28 de março.

Acreditamos que a estiagem afetou também o volume de água que encontramos no parque. Conseguimos ver as cachoeiras com volumes razoáveis, porém, menores do que esperávamos encontrar nesta época do ano. Pudemos também observar uma diminuição no volume de água durante nossa estadia. Nas fotos abaixo vemos a Yosemite Fall em junho de 2005 e em junho de 2011 com volume de água visivelmente superior às fotos de 2015. Nas fotos de 2015 é possível notar uma pequena diminuição do volume comparando a foto de 15/06/2015 (um dia após nossa chegada) e em 26/06/2015 (nosso penúltimo dia no parque).

Não pegamos chuva em nenhum dos 14 dias da nossa estadia dentro do parque. Não vimos qualquer sinal das tempestades de final de tarde que costumam pegar os visitantes de surpresa no verão (elas chegaram apenas em julho, conforme registrado mais tarde no boletim de controle de incêndios florestais do parque). Tivemos dias ensolarados, com um céu de azul intenso e homogêneo. Muitas vezes não encontrávamos nenhuma nuvem no céu, fora as trilhas de condensação sempre presentes. A visibilidade sempre estava muito boa, sem nenhum tipo de névoa, e as noites foram espetacularmente estreladas.

Durante o dia, no Yosemite Valley, as temperaturas chegaram a bater os 30oC. Lembro que o calor foi um desafio à parte no dia da trilha Upper Yosemite Fall. A trilha possui vários trechos sem cobertura de árvores e existiam pouquíssimos pontos para abastecimento de água. Tivemos que racionar a água e aproveitávamos quando encontrávamos alguma sombra para descansar um pouco do sol intenso. Outro dia muito quente e com poucas oportunidades de reabastecer os cantis foi o primeiro dia da Pohono Trail, partindo do Glaciar Point até a Bridalveil Creek.

Durante a madrugada, a temperatura no Yosemite Valley caía consideravelmente, ficando em torno dos 5oC. Apesar disso, em algumas noites dormimos tranquilamente dentro das barracas sem segunda pele, com saco de dormir aberto. Na última noite no Yosemite Valley estávamos acampados no Backpacker's Camp, próximo ao North Pines Campground. Decidimos não utilizar o sobreteto da barraca naquela noite. Dormimos observando as estrelas, emolduradas pelos altos pinheiros que rodeavam o acampamento.

Na parte alta do parque (Tuolumne Meadows e arredores), pegamos temperaturas mais baixas. Durante o dia o sol intenso garantia temperaturas em torno dos 20oC nas caminhadas. Nas madrugadas as temperaturas ficavam entre 0oC e 5oC. Na parte alta utilizamos segunda pele e dormimos muito bem fechados dentro do saco de dormir. Mas não tivemos desconforto térmico com o equipamento que utilizamos: barracas de 3 estações, isolantes térmicos de EVA ou auto-infláveis, segunda pele e sacos de dormir com temperatura de conforto entre 0oC e 10oC.

Neve na encosta do Fletcher Peak

Neve era visível no topo das montanhas mais altas, porém não encontramos com ela em nenhum ponto das trilhas, exceto nas encostas do Fletcher Peak, o ponto mais alto do nosso roteiro no parque, com cerca de 3100 metros de altitude. Lá fizemos questão de atravessar o Fletcher Lake e subir um pouco a encosta para fazer algumas fotos nos montes de gelo remanescentes. Toda a neve que não estava nas montanhas havia derretido e tomado os rios, lagos e cachoeiras, garantindo banhos bem gelados ao final do dia. Felizmente, nesta época do ano os dias eram longos, começando por volta das 05:50 e terminando em torno das 20:30. Assim, tínhamos tempo para tomar banho e lavar roupas com um pouco de sol ao fim das caminhadas.

Neve com Fletcher Lake ao fundo

Também às margens do Fletcher Lake foi o único ponto onde o vento nos atrapalhou um pouco. Montamos nossas barracas e algum tempo depois percebemos que duas delas estavam sendo invadidas por uma terra fina trazida por um vento encanado por baixo do sobreteto. Uma delas ficou bem suja. Tivemos que esvaziá-la e limpá-la. Improvisamos uma vedação melhor para a tela que estava virada para o vento e depois disso não tivemos maiores problemas. Tirando esse contratempo, o vento não nos incomodou nas caminhadas, não atrapalhou a cozinhar nem ameaçou as barracas durante a noite. Na verdade, usamos o mínimo de cordeletes para fixar as barracas no solo, sem problemas. Apesar da ausência de ventos, o ar seco permitiu que as roupas lavadas secassem com facilidade durante a noite, mesmo na parte alta do parque com temperaturas mais baixas.

Fizemos uma boa escolha para o período de visitação. Em resumo, se você chega no parque muito no início do verão, ou antes, corre o risco de não conseguir visitar áreas com o acesso bloqueado pela neve. Quanto mais tarde você chega no verão, maiores as chances de encontrar as estradas abertas, porém também são maiores as chances de encontrar cachoeiras, rios e lagos secos. Acredito que, se o foco da viagem é o Yosemite Valley e seus atrativos mais próximos (Yosemite Falls, Vernal Fall, Nevada Fall, Bridalveil Fall, Mirror Lake entre outros), o ideal é chegar no parque no início de maio. Se o foco são as trilhas mais longas, envolvendo as partes altas do parque (Tuolumne Meadows e arredores, Pohono Trail e Panorama Trail saindo do Glaciar Point) é melhor esperar o final de junho em diante. Para conjugar os dois "tipos" de de visitação, como nós fizemos, talvez o melhor seja apostar na segunda semana de junho.

Links úteis e referências:

Nestes dois links encontram-se informações sobre temperaturas e precipitação no parque:

Informações sobre datas de abertura e fechamento de campings, trilhas e estradas devido à neve:

Informações sobre a seca na Califórnia:

Boletim de incêndios do parque registrando as tempestades de julho:

Por: Ângelo Vimeney
Publicado em: 04/05/2016

Deixe seu comentário!


Acompanhe as novidades:




Gostou? Compartilhe!




Além dos relatos:


Cartas topográficas
Cartas topográficas
Originais disponíveis
para download!

Mais populares:


Yosemite
Yosemite
jun/2015
14 dias
Yellowstone
Yellowstone
set/2018
14 dias
Chapada Diamantina
Chapada Diamantina
Out/2015
6 dias
Chapada Diamantina
Chapada Diamantina
Abr/2017
6 dias
Torres del Paine
Torres del Paine
Fev/2012
6 dias
Alto Palácio x S. Alves
Alto Palácio x S. Alves
Abril/2019
3 dias